Skip to content

SERVIDORES DA SAÚDE ESTADUAL FAZEM DIA DE PROTESTO COM PARALISAÇÕES EM DEFESA DA SAÚDE PÚBLICA E GRATUITA

O governador Cabral Filho foi o alvo do dia de protestos e paralisações que os servidores estatutários e concursados da Fesp dos hospitais estaduais fizeram nesta quinta-feira (10/11), em defesa da saúde púbica de qualidade, pela melhoria do atendimento à população e pela abertura de negociações da campanha salarial. O movimento é também contra as privatizações que Cabral quer implementar entregando os hospitais para empresas privadas travestidas de fundações e organizações sociais.

A diretora do Sindsprev-RJ, Clara Fonseca, explica que o objetivo das manifestações é denunciar à população as condições caóticas da saúde pública, as tentativas de privatização, os desvios de recursos, as irregularidades e as maquiagens com o orçamento público. Os servidores fizeram assembléia, às 18 horas.

Sem reajuste salarial há mais de 12 anos e com um piso de apenas R$ 157, abaixo portanto do salário mínimo de R$ 545, os servidores entregaram a pauta salarial da categoria ao governo Cabral no início do ano. De lá para cá não apenas não houve qualquer resposta como o governo se recusou a receber o Sindicato. Entre os principais itens da pauta salarial estão a reposição das perdas salariais, o cumprimento da lei do PCCS (Plano de Cargos, Carreiras e Salários) e a incorporação da gratificação, a Geeled.

Outra reivindicação é a regulamentação dos concursados que prestaram concurso através da Fundação Estadual de Serviço Público (Fesp), ameaçados pelo governo Cabral de serem demitidos em março de 2012. São mais de 10 mil trabalhadores nesta situação. (informações do Sindsprev-RJ)

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Com enorme tristeza, comunicamos o falecimento do colega Manoel Virginio Silvestre, ocorrido no dia 04/06/2024. Manoel era Analista Judiciário e cumpriu sua carreira nas Comarcas