Skip to content

Sindjustiça-RJ participará de reunião na presidência da Alerj para debater o veto a salários de servidores

A recomposição das perdas inflacionárias dos salários dos servidores públicos estaduais foi prevista e aprovada pelos deputados da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). A medida, no entanto, sofreu veto do governador Wilson Witzel (PSC), que nega o direito aos trabalhadores. Para reverter o quadro de desvalorização do serviço público, o Sindjustiça-RJ, ao lado de demais sindicatos e associações representativas do funcionalismo, participa de uma reunião com parlamentares sobre o tema nesta quarta-feira (12).

O encontro foi solicitado pelas entidades diretamente ao presidente da Alerj, André Ceciliano (PT). Na reunião, será tratada a real defasagem salarial do funcionalismo público do Estado, há cinco anos sem reposição nos salários. A inflação acumulada neste período já ultrapassa os 30%.

“O pagamento da data-base é um direito constitucional que o Estado vem negando todos estes anos. A desculpa do Regime de Recuperação Fiscal não se sustenta, já que a reposição das perdas inflacionárias está prevista na Constituição e a lei que instituiu o RRF autoriza”, lembra o diretor de assuntos jurídicos do Sindjustiça-RJ, José Carlos Arruda.

O documento encaminhado à Alerj pede o apoio dos deputados no encaminhamento de medidas para a derrubada do veto de Witzel. “Nesta reunião, iremos discutir o reflexo do veto do governador sobre o funcionalismo do Rio de Janeiro, o que impacta diretamente sobre os serviços públicos prestados à população”, ressalta Arruda.

Após a reunião com os deputados, a Comissão de Servidores Públicos da Alerj irá marcar uma audiência pública na casa para debater o tema de forma mais ampla.

Articulação também em Brasília

Além de todas as movimentações que o Sindjustiça-RJ está fazendo junto aos deputados da Alerj, o sindicato também está participando ativamente das atividades em Brasília, no Congresso Nacional, junto com várias outras entidades representativas.

Há inúmeros projetos tramitando na casa e que representam sérias ameaças aos servidores. Propostas como a PEC Emergencial e a Reforma Administrativa teriam efeitos em cascata e afetariam profundamente o serviço público estadual.

Por isso, amanhã (12) o Sindjustiça-RJ também participará das atividades da Frente Parlamentar Mista dos Serviço Público, na Câmara dos Deputados.

A Frente já conta com a participação de 255 deputados federais e 22 senadores, e será um ponto de apoio importante para o enfrentamento às medidas que retiram direitos dos servidores.

Fonte:Sindjustiça-RJ

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Comunicamos, com enorme tristeza, o falecimento da colega Priscilla Braga, ocorrido na manhã desta quinta, por complicações da Covid. Priscila estava lotada no Fórum da

VENDA DA LICENÇA TERMINA HOJE, 21

Termina hoje, 21 de maio, o prazo para venda da licença-prêmio! Por favor, compartilhem a informação e avisem aos colegas da serventia que estejam de

X