Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
destaque home

Sindjustiça-RJ se reúne com sindicatos estaduais para discutir formas de resistência

O ataque aos servidores públicos tem aumentado a cada dia. Com tantos projetos (novos e antigos) que retiram os direitos e até a estabilidade do servidor, a resistência e a mobilização se fazem ainda mais necessárias.

Por isso, na tarde da última quarta-feira (5), representantes de sindicatos e de associações representantes do funcionalismo estadual se reuniram no auditório do Sindjustiça-RJ para discutir estratégias de enfrentamento contra os ataques aos servidores públicos.

Um dos pontos da pauta foi a reposição salarial, que foi vetada mais uma vez pelo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. Saiba mais aqui.

“A reposição inflacionária é um direito constitucional fundamental para a manutenção da qualidade de vida do trabalhador. Nós, serventuários da Justiça do Rio de Janeiro, sabemos muito bem disso, pois estamos desde 2014 sem reposição. E não estamos nem pedindo aumento salarial. Estamos reivindicando o que é nosso por direito, que é a recomposição linear”, explica o diretor-geral do Sindjustiça-RJ, Aurélio Lorenz.

O próximo passo do fórum de servidores públicos estaduais agora será a reunião com o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado André Ceciliano, para debater o veto do governador. O encontro foi agendado para quarta-feira (12).

Confira a nota oficial do fórum sobre a reunião:

 

Nota do Fórum de Servidores Públicos do Estado do RJ

Na tarde da quarta-feira, 05, no auditório do Sindjustiça-RJ, reuniram-se representantes de Sindicatos e Associações de Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro.

O segundo encontro do Fórum contou com a participação de dezenas de entidades, e o objetivo dos presentes é fazer o movimento crescer e aglutinar todos os servidores estaduais.

Em pauta, as ações do governo federal que atacam o serviço público e o servidor, reforma administrativa, as políticas de desmonte do serviço público que afetam, sobretudo, as populações mais vulneráveis, como a crise imposta à CEDAE e os vetos do governador aos artigos da Lei do Orçamento que previam a possibilidade de recomposição das perdas inflacionárias das remunerações dos servidores, como previsto na Constituição Federal.

Além disso, foram ratificados o apoio e participação na Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público, no próximo dia 12/02, quarta-feira, no Congresso Nacional e a participação na Mobilização Nacional em Defesa do Serviço Público.

As entidades presentes trabalham por um percentual de recomposição linear para todas as categorias, como prevê a lei que institui o Regime de Recuperação e a derrubada dos vetos do governador aos artigos que tratam do tema. Após o encontro, foi encaminhado à presidência da ALERJ e à Comissão de Servidores Públicos um ofício conjunto solicitando a realização de Audiência Pública para debater a situação dos servidores e o encaminhamento da derrubada do veto do Governador.

O Presidente da ALERJ, Deputado André Ceciliano, após a entrega do documento, agendou reunião com os representantes das entidades que compõe o Fórum na próxima quarta-feira, 12, às 11h.

A próxima reunião do Fórum será divulgada em breve e estará aberta a todas as entidades de representação de servidores.

Fonte:Sindjustiça-RJ

Compartilhe
Open chat
1
Receba mais notícias por WhatsApp
Powered by