Skip to content

Sindjustiça-RJ se reúne com sindicatos estaduais para discutir formas de resistência

O ataque aos servidores públicos tem aumentado a cada dia. Com tantos projetos (novos e antigos) que retiram os direitos e até a estabilidade do servidor, a resistência e a mobilização se fazem ainda mais necessárias.

Por isso, na tarde da última quarta-feira (5), representantes de sindicatos e de associações representantes do funcionalismo estadual se reuniram no auditório do Sindjustiça-RJ para discutir estratégias de enfrentamento contra os ataques aos servidores públicos.

Um dos pontos da pauta foi a reposição salarial, que foi vetada mais uma vez pelo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. Saiba mais aqui.

“A reposição inflacionária é um direito constitucional fundamental para a manutenção da qualidade de vida do trabalhador. Nós, serventuários da Justiça do Rio de Janeiro, sabemos muito bem disso, pois estamos desde 2014 sem reposição. E não estamos nem pedindo aumento salarial. Estamos reivindicando o que é nosso por direito, que é a recomposição linear”, explica o diretor-geral do Sindjustiça-RJ, Aurélio Lorenz.

O próximo passo do fórum de servidores públicos estaduais agora será a reunião com o presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), deputado André Ceciliano, para debater o veto do governador. O encontro foi agendado para quarta-feira (12).

Confira a nota oficial do fórum sobre a reunião:

 

Nota do Fórum de Servidores Públicos do Estado do RJ

Na tarde da quarta-feira, 05, no auditório do Sindjustiça-RJ, reuniram-se representantes de Sindicatos e Associações de Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro.

O segundo encontro do Fórum contou com a participação de dezenas de entidades, e o objetivo dos presentes é fazer o movimento crescer e aglutinar todos os servidores estaduais.

Em pauta, as ações do governo federal que atacam o serviço público e o servidor, reforma administrativa, as políticas de desmonte do serviço público que afetam, sobretudo, as populações mais vulneráveis, como a crise imposta à CEDAE e os vetos do governador aos artigos da Lei do Orçamento que previam a possibilidade de recomposição das perdas inflacionárias das remunerações dos servidores, como previsto na Constituição Federal.

Além disso, foram ratificados o apoio e participação na Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público, no próximo dia 12/02, quarta-feira, no Congresso Nacional e a participação na Mobilização Nacional em Defesa do Serviço Público.

As entidades presentes trabalham por um percentual de recomposição linear para todas as categorias, como prevê a lei que institui o Regime de Recuperação e a derrubada dos vetos do governador aos artigos que tratam do tema. Após o encontro, foi encaminhado à presidência da ALERJ e à Comissão de Servidores Públicos um ofício conjunto solicitando a realização de Audiência Pública para debater a situação dos servidores e o encaminhamento da derrubada do veto do Governador.

O Presidente da ALERJ, Deputado André Ceciliano, após a entrega do documento, agendou reunião com os representantes das entidades que compõe o Fórum na próxima quarta-feira, 12, às 11h.

A próxima reunião do Fórum será divulgada em breve e estará aberta a todas as entidades de representação de servidores.

Fonte:Sindjustiça-RJ

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Veja Também

Outras Notícias

NOTA DE PESAR

Comunicamos, com enorme tristeza, o falecimento da colega Priscilla Braga, ocorrido na manhã desta quinta, por complicações da Covid. Priscila estava lotada no Fórum da

VENDA DA LICENÇA TERMINA HOJE, 21

Termina hoje, 21 de maio, o prazo para venda da licença-prêmio! Por favor, compartilhem a informação e avisem aos colegas da serventia que estejam de

X