Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

A LUTA DE ZUMBI DOS PALMARES É DE TODOS NÓS!

Neste 20 de novembro, Dia Nacional da Consciência Negra, completa-se 314 anos da morte de Zumbi dos Palmares, um dos principais líderes das rebeliões quilombolas. Precisamos, assim como Zumbi, lutar contra a exploração racista. Quase 500 anos se passaram desde que os primeiros negros escravizados começaram a ser trazidos para o continente americano. Apesar de toda luta do povo negro, hoje, em pleno século XXI, ainda temos muitas lutas a construir.

No Brasil, a realidade do povo negro é desumana. Somos ainda os campeões nos índices de analfabetismo, os que mais engrossam as estatísticas dos desempregados e que recebem os piores salários. Somos alvos de uma grande precarização do trabalho e da retirada de direitos e de uma política racista do Estado, tanto através da política de extermínio nas periferias de todo o país, como pela exclusão nos espaços da sociedade, sem acesso à educação e saúde de qualidade. Não conseguimos nem ao menos alcançar os brancos nos índices de inserção no ensino superior, referentes há 10 anos atrás.

Da população negra, quase a metade é composta de mulheres negras, que sofrem com uma dupla discriminação, sendo vítimas do racismo e do machismo. As mulheres negras estão na base da pirâmide social: sua média salarial é de 1,7 salário mínimo, se comparada com a do homem branco. Estão em primeiro lugar nos casos de violência sexual, além de serem as mais vitimadas por assassinatos. São elas também que possuem a menor média nacional de anos de estudos 6,54 anos, enquanto as brancas possuem 8,12 anos e que mais sofrem com a falta de acesso as condições de saúde reprodutiva.

Compartilhe