Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
destaque home

A Reforma faz com que pensionistas possam receber menos de um salário mínimo

Perder uma pessoa que amamos é um momento muito difícil por si só. Além da questão emocional, ainda há um grande problema logístico envolvido, principalmente quando quem falece é o principal provedor da família.

As pensões existem para não deixar ninguém financeiramente desamparado quando um familiar morre. Na PEC da Reforma da Previdência, no entanto, o benefício deixa de se tornar um alento para se transformar em uma nova preocupação.

A proposta de mudança no sistema previdenciário define que o principal pensionista só possa receber uma alíquota de 60% dos benefícios, enquanto cada dependente extra (se houver) teria direito a uma cota adicional de 10%, mas somente enquanto for menor de idade. Depois disso, esse adicional é cortado. Na prática, somente famílias com um cônjuge pensionista e três filhos menores de idade serão beneficiadas com 100%.

Para piorar, a proposição desvincula as pensões do salário mínimo. Isso significa que muitas pessoas que dependem dos proventos para sustentar a casa precisarão fazer isso com menos de R$ 988,00 justamente em um dos momentos mais difíceis de suas vidas.

O que muda para você: a possibilidade da sua família ficar desemparada justamente quando mais precisar.

#NovaPrevidênciaÉNovoRetrocesso

Compartilhe