Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
destaque home

Celebração e memória das lutas: confira como foi o aniversário de 30 anos do Sindjustiça-RJ

A última sexta-feira (25) foi marcada pela comemoração dos 30 anos de existência do Sindjustiça-RJ. Nessa data especial, os serventuários puderam comemorar, relembrar as conquistas da categoria nas últimas três décadas e discutir novas perspectivas para o futuro da luta em uma palestra no auditório do sindicato.

“Houve o resgate histórico desses 30 anos de conquistas, mas também desenvolvemos ações de saúde e de discussão de perspectivas futuras com a categoria. Não foi só um momento de comemoração, mas também de luta. Estamos gratos pela participação de todos que tornaram isso possível”, explicou a diretora de organização político-sindical da entidade, Ana Paula do Couto Alves.

Data teve tradicional corte do bolo

No início da tarde, dirigentes da entidade se posicionaram em frente ao Fórum Central para realizar uma atividade tradicional e muito aguardada pela categoria todos os anos: a distribuição de um bolo comemorativo ao aniversário do sindicato.

Neste ano, o doce de cerca de 1,5 metro de comprimento deu um sabor especial para o dia de trabalho dos servidores. Durante a entrega das fatias, o Sindjustiça-RJ aproveitou para promover uma ação de saúde. Uma equipe se posicionou para aferir a pressão arterial e medir a glicose de quem passava por ali, além de passar informações de prevenção a doenças comuns aos serventuários.

A sexta-feira também foi o último dia de uma ação administrativa especial que já acontecia desde quarta-feira (23). Funcionários do sindicato passaram parte da semana fazendo uma grande ação de filiação de servidores interessados em se sindicalizar e recadastramento de quem precisava regularizar sua situação.

Noite teve discussão sobre luta dos trabalhadores

A partir das 18h, mais de 100 pessoas se reuniram no auditório da entidade para participar da conferência As Transformações no Mundo do Trabalho e Seus Desdobramentos.

O debate teve a presença do economista Marcio Pochmann, professor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), considerado um dos pesquisadores mais respeitados da área no país. Entre as instituições em que o convidado já atuou, estão a Organização Internacional do Trabalho (OIT), o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal).

A discussão convidou a categoria a refletir sobre o impacto das transformações socioeconômicas e políticas nos direitos dos trabalhadores. O grupo analisou os avanços nos últimos 30 anos e debateu sobre perspectivas para o futuro.

Pochmann esteve na mesa acompanhado de Ana Paula do Couto Alves; da coordenadora da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União (Fenajufe), Mara Rejane Weber;  do coordenador de política sindical e relações internacionais da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados (Fenajud), Ednaldo Martins; e do vice-presidente do Sindicato das Justiças Federais no Estado do Rio de Janeiro (Sisejufe), Lucas Ferreira Costa.

Segundo Pochmann “houve uma nova configuração demográfica e social nas últimas décadas que nos leva a conviver praticamente em uma nova sociedade. Discutimos como as ações sindicais podem acompanhar essas mudanças, principalmente quanto às ações agressivas que patrões e governos têm estabelecido para manter seus interesses acima de outras questões no mundo do trabalho”.

Homenagem e participação em peso de entidades

A celebração teve a presença de representantes de várias entidades importantes para o movimento sindical, como o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE); a Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Servidores do Poder Judiciário; o Sindicato dos Titulares de Serventia, Ofícios de Justiça e Similares do Estado do Rio de Janeiro (Sinterj) e a Associação dos Oficiais de Justiça Avaliadores do Estado do Rio de Janeiro (AOJA-RJ).

Ex-integrantes da diretoria do sindicato também prestigiaram a comemoração. Os ex-presidentes e diretores-gerais do Sindjustiça-RJ receberam uma grande homenagem pelos serviços prestados à toda a categoria. Servidores que participaram da luta por direitos incessantemente e já faleceram também foram lembrados na ocasião.

Além de valorizar a dedicação de todos que passaram pela diretoria da entidade, as homenagens também foram o primeiro passo de um projeto do sindicato para o ano de 2019: o resgate da memória da entidade. Relembrar as conquistas do passado é um norte para as lutas e vitórias futuras.

O Sindjustiça-RJ agradece a todos os servidores que fizeram parte da trajetória do sindicato. A história da entidade também é a sua história!

Fonte: Sindjustiça-RJ

Compartilhe