Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
destaque home

Declarações de bens atrasadas do IRPF precisam ser regularizadas até 15 de março

Anualmente, todo servidor público precisa apresentar cópias de suas declarações de rendimentos e de suas declarações de bens encaminhadas à Receita Federal, ao Tribunal de Justiça, como determinam as normas do CNJ. No entanto, alguns servidores deixaram de cumprir esta tarefa e terão prazo para acertar as contas.

Quem deixou de enviar os documentos referentes aos exercícios de 2012 a 2019 (anos-calendário de 2011 a 2018) terá de regularizar sua situação até 15 de março, sob pena de suspensão de pagamentos e procedimento administrativo disciplinar.

Na última sexta-feira (14), o presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), desembargador Claudio de Mello Tavares, publicou um aviso para cumprir uma decisão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), fixando o prazo para que todos os servidores em débito regularizem sua situação.

Como regularizar

O servidor, do quadro geral ou comissionado, mesmo que hoje esteja aposentado, precisa anexar uma versão no formato .pdf das declarações de rendimentos e bens apresentadas à Receita Federal referente ao(s) ano(s) pendente(s).

Há uma exceção caso a opção da declaração de bens seja “Não há bens a declarar”.

Os documentos precisam ser anexados ao sistema informatizado do servidor na intranet/internet. Pagina Principal > Serviços > Sistemas > Portal de magistrados e servidores > Declarações de bens.

É necessário o uso de login e senha para acessar o sistema.

Em caso de dúvidas, o servidor tem à disposição a Central de Atendimento da DGTEC no ramal 9100.

Fonte: Sindjustiça-RJ

Compartilhe