Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

GOVERNO DILMA PERDOA DÍVIDA DE R$ 18,6 BI PARA SALVAR BANCOS FALIDOS

Os bancos Mercantil de Pernambuco, Nacional, Banorte e Econômico terão uma dívida de R$ 18,6 bilhões perdoada. Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, esse valor será descontado pelo Banco Central (BC), caso as instituições aceitem refinanciar um débito que passa de R$ 61 bilhões.

O desconto será concedido com base no Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional (Proer). Os quatro bancos estão falidos e quebraram por má gestão ou gestão fraudulenta. Apesar das facilidades, os banqueiros pedem uma redução ainda maior no valor da dívida. Eles avisaram que só aceitarão a proposta caso seja concedido o perdão de R$ 25 bilhões.

O Proer — que autoriza o uso de dinheiro público para salvar bancos — foi criado em 1995 pelo governo Fernando Henrique Cardoso. Na ocasião, sete instituições que antes se beneficiavam da inflação tiveram que recorrer à ajuda financeira.

A legislação que trata do assunto prevê que, para se beneficiarem do refinanciamento, os bancos devem desistir de ações judiciais contra o BC. O pagamento à vista da dívida garante desconto de 100% nas multas e 45% nos juros. (informações da Radioagência NP)

Compartilhe