Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

MEDO DE NOVA RECESSÃO MUNDIAL ABALA BOLSAS E PREOCUPA BRASÍLIA

As bolsas de valores fecharam esta segunda-feira (5/9), em forte queda na Europa. Frankfurt despencou 5,28%, enquanto Londres caiu 3,58%, Milão perdeu 4,83% e Paris fechou em queda de 4,73%. Na Ásia, a semana também começou em baixa, sob o signo do pessimismo com os rumos da economia nos Estados Unidos e na Europa. O Ibovespa caiu 2,71%, aos 54.998 pontos, acompanhando a tendência mundial numa jornada sem operações em Wall Stret devido ao feriado do Dia do Trabalho nos EUA.

A crise também ocupou a agenda do Palácio do Planalto. Durante uma reunião da coordenação política, realizada à tarde, o ministro da Fazenda desenhou um cenário por ele mesmo classificado de “preocupante”. Guido Mantega teria citado declaração da diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde, considerando iminente a recessão mundial. Ao mesmo tempo, ele reiterou que o Brasil “está sólido e preparado para enfrentar as adversidades”.

A possibilidade de uma nova recessão mundial foi apontada pelos analistas como a principal causa da queda no valor das ações. Os dados sobre o comportamento do mercado de trabalho estadunidense, divulgados no final da semana passada, assustaram os investidores.

A maior economia do mundo terminou o mês de agosto sem criar nenhum novo posto de trabalho. A oposição aproveitou a deixa para apelidar Obama de “Presidente zero”. O desemprego segue sendo o principal problema do país, com reflexos altamente negativos para a produção na medida em que impede a reativação da demanda interna e desestimula a atividade industrial. (com informações do Portal Vermelho)

Compartilhe