Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

METAS PARA A INFORMATIZAÇÃO TOTAL DA JUSTIÇA SÃO DEFINIDAS PELO CNJ

A informatização total da Justiça brasileira terá metas de curto, médio e longo prazo a serem definidas pelo Comitê Nacional de Gestão dos Sistemas Informatizados (CNG-TI) do Poder Judiciário, que acaba de ser instituído pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em portaria assinada nesta quarta-feira (17) pelo secretário-geral do CNJ, juiz Alvaro Ciarlini.

As metas deverão ser cumpridas entre 18 meses a cinco anos, a partir da adoção de medidas dirigidas ao estabelecimento de padrões de comunicação entre sistemas, aperfeiçoamento do processo eletrônico judicial e definição da política de segurança da informação do Poder Judiciário, entre outros aspectos. Ao final, o Judiciário terá garantido a implantação em todo o território nacional de sistemas de controle processual para automatização de todas as tarefas judiciais e cartorárias.

Um grupo de 25 juízes e servidores de tribunais de todo o país formará o comitê que vai coordenar os trabalhos para que, em até 18 meses — março de 2010 — estejam implantados projetos em desenvolvimento, como a sistemática do número nacional dos processos judiciais, as tabelas nacionais de distribuição de processos e a padronização de padrões para linguagem de armazenamento de documentos digitais e de qualidade (Agência CNJ de Notícias)

Compartilhe