Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

MP QUER RESTABELECER BALDEAÇÃO NO METRÔ DO ATÉ OBRAS DE LIGAÇÃO DIRETA FICAREM PRONTAS

O Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro quer restabelecer o sistema de baldeação do metrô da capital, na estação Estácio enquanto não terminarem as obras da ligação direta Pavuna-Botafogo (Linha 1A). O promotor Carlos Andresano Moreira, entrou com uma ação no Tribunal de Justiça na última sexta-feira (19/02) para que a concessionária do Metrô possa solucionar os problemas ocorridos durante a viagem dos usuários do transporte público.

Superlotação, calor excessivo e falta de sinalização para os trens, são apenas alguns dos problemas encontrados na vistoria feita pelo Ministério Público, de acordo com Carlos Andresano. “Como o serviço está abaixo do esperado, não é possível permitir que o consumidor seja prejudicado, é um desrespeito ao código de defesa do consumidor”, disse.

Procurada pela Agência Brasil, a concessionária Metrô Rio informa que não recebeu a notificação sobre a ação do Ministério Público e não irá se pronunciar enquanto isto não ocorrer.

Um trem que circulava hoje (22), por volta das 13h pela Linha 1A, apresentou problemas no sistema de refrigeração. Dois vagões estavam com o ar-condicionado sem funcionar, gerando um forte calor. Uma passageira que embarcou na estação de Coelho Neto reclamava do problema dizendo que o Metrô “parece uma sauna, quando chegar no trabalho vou estar toda suada”. Outro passageiro também estava indignado: “Pagamos mais caro por um serviço, pensando que vamos ter um conforto e quando vemos, está uma porcaria”.

A solução que a concessionária Metrô Rio afirma ter para o calor dentro dos vagões é a aquisição de 19 novos trens (114 novos carros) com sistema de ar condicionado adequado para receber a incidência direta de sol na Linha 2. Segundo o Metrô Rio, esses novos trens só estarão disponíveis em 2011. (informações da Agência Brasil)

Compartilhe