Sindjustiça RJ
Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
destaque home

Nova Previdência é novo retrocesso: Sindjustiça-RJ lança campanha contra a Reforma da Previdência

A Reforma da Previdência tem sido vendida como algo que serviria para “acabar com privilégios”. Essa narrativa é uma estratégia para conquistar apoio popular e garantir que as mudanças sejam aprovadas com menos resistência.

Com isso, conseguiriam instituir medidas que profundamente prejudiciais à população e colocar em risco a subsistência dos futuros aposentados e pensionistas.

Por que a Reforma é problemática?

O problema é que a argumentação adotada pelo governo é frágil, superficial e já foi desmentida pela CPI da Previdência, finalizada em 2017. A própria CPI apontou soluções que passam longe da Reforma proposta tanto pelo governo anterior como pelo atual.

A proposta, da forma como foi montada, não resolverá os grandes problemas que afetam as contas públicas, e ainda irá onerar a população só para privilegiar bancos e o mercado financeiro, ávidos pelas milhões de contas individuais que seriam criadas como resultado da Reforma.

Nova campanha do Sindjustiça-RJ é instrumento de luta

Diante dos perigos que a Reforma representa para o futuro dos trabalhadores, incluindo os serventuários do Rio de Janeiro, o Sindjustiça-RJ está lançando a campanha Nova Previdência é novo retrocesso, que começará a ser veiculada na página oficial do sindicato no Facebook (facebook.com/sindicatoSindjusticaRJ) e enviada para os serventuários cadastrados na lista de transmissão de notícias do WhatsApp.

As publicações irão abordar os principais pontos da Reforma, discutindo como as mudanças afetam os servidores públicos – chamados de “privilegiados” pelos setores interessados na Reforma – e como será o futuro caso a proposta seja aprovada.

As postagens também irão mostrar como o sistema de capitalização já se mostrou desastroso em outros países, e demonstrar como os serventuários seriam prejudicados não apenas porque a Reforma dificultaria o acesso à aposentadoria, mas também por questões que incluem a redução dos valores recebidos futuramente, a criação de alíquotas previdenciárias que podem chegar a 22%, a limitação do pagamento de pensões a 60% do valor total e a incerteza de ter seus recursos geridos por administradoras ligadas ao mercado financeiro.

Por que apoiar a campanha?

A Reforma da Previdência irá tirar direitos oferecendo poucas soluções efetivas para os problemas das contas públicas. Na prática, quem arcaria com os prejuízos seriam apenas os trabalhadores.

Todos que realmente defendem a continuidade do acesso à aposentadoria e o combate aos reais privilégios de alguns setores da sociedade precisam participar desse debate.

Por isso, não deixe de compartilhar as publicações da campanha e enviá-las para amigos, conhecidos e familiares. Chame os colegas para essa discussão e fale sobre a campanha.

É somente com união, mobilização e diálogo que o país poderá evitar um novo retrocesso. Junte-se ao Sindjustiça-RJ nessa luta!

Fonte: Sindjustiça-RJ

Compartilhe
Open chat
1
Receba mais notícias por WhatsApp
X
X