Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
Notícias Sindicais

SEPE DENUNCIA TENTATIVA DO GOVERNO ESTADUAL DE DESMOBILIZAR SERVIDORES

Com relação ao anúncio do secretário estadual de Planejamento e Gestão, Sérgio Ruy Rezende, dizendo que os nossos triênios vão ser mantidos e que apenas algumas novas carreiras serão afetadas pela ADI nº 4.782 que corre no Supremo Tribunal Federal (reportagem publicada na coluna do Servidor do jornal O Dia de hoje, dia 13/6), o Sepe alerta a categoria para o intuito do governo do Estado de tentar enfraquecer a mobilização do conjunto do funcionalismo que, nesta quinta-feira (14/6), realizará uma passeata no Centro do Rio em defesa dos triênios dos servidores estaduais e ameaça ir à greve para garantir este direito.

O Sepe lembra que, na época em que o governo defendia a reforma da Previdência, também nos foi dito que a mesma não atingiria aqueles que já estivessem trabalhando, e sim os ingressantes no serviço público. Hoje, podemos constatar que a reforma atinge a todos os servidores, que tiveram direitos e benefícios cortados (aumento do tempo de serviço, redução salarial com o fator previdenciário, etc.). Portanto, não podemos acreditar no secretário, quando ele diz que o governo do Estado não quer acabar com os triênios. Até porque a ADI que se encontra no STF ainda não foi retirada.

Por isto, a mobilização e a luta vão continuar. Não podemos acreditar num governo que vive atacando os direitos dos servidores e não dialoga com as categorias do funcionalismo. Mobilize a sua escola para dar um basta aos desmandos de Cabral. Amanhã (14), temos que fazer uma paralisação maciça nas escolas estaduais e ir para a assembleia votar o indicativo de greve para pressionar o governador a retirar do STF o seu pedido de liminar contra os triênios. Depois da assembleia, vamos nos juntar aos servidores na passeata (concentração a partir das 13h, na Candelária) para exigir do governador Cabral respeito aos nossos triênios e demais direitos. (com informações do Sepe-RJ)

Compartilhe