Filiado à FENAJUD, DIEESE e DIAP
Sindicato dos Servidores
do Poder Judiciário do Rio de Janeiro
destaque home

Sindjustiça-RJ se reúne com TJRJ para debater reivindicações da categoria

Na tarde desta sexta-feira (12), o Sindjustiça-RJ foi convocado para uma reunião emergencial com o Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ).

O encontro foi um reagendamento da reunião prevista originalmente para o dia 26 de março, que havia sido cancelada de última hora pelo presidente da casa, Claudio de Mello Tavares.

Parte dos diretores da entidade deixou o 6º Conselho de Delegados Sindicais, que acontecia naquele momento, e se dirigiu imediatamente ao Tribunal.

A diretoria presumiu que o Sindicato dos Titulares de Serventias, Ofícios de Justiça e Similares do Estado do Rio de Janeiro (Sinterj) e a Associação dos Oficiais de Justiça Avaliadores do Estado do Rio de Janeiro (AOJA-RJ) também estariam presentes. No entanto, ao chegar à reunião, descobriu que apenas o Sindjustiça-RJ tinha sido chamado.

O sindicato apresentou as principais pautas da categoria ao TJRJ, discutindo as perdas inflacionárias acumuladas dos últimos anos; a implantação de progressões e promoções automáticas; a supressão do prazo de 60 dias estipulado para o Programa de Incentivo à Aposentadoria (PIA); e a convocação urgente de novos concursados.

A entidade debateu a viabilidade das reivindicações da categoria e expôs seus argumentos para justificar a urgência da adoção de todas essas mudanças. O diálogo se estendeu ao longo da tarde, e só terminou perto das 18h.

Uma segunda rodada de negociações com o TJRJ será realizada nas próximas semanas. O Sindjustiça-RJ reforça que não irá descansar até que haja a sinalização de que os serventuários terão seus direitos contemplados e a qualidade de suas condições de trabalho asseguradas.

Todas as atualizações sobre o próximo encontro com o Tribunal serão publicadas no site do sindicato e na página da entidade no Facebook (Facebook.com/sindicatoSindjusticaRJ).

Sindicato discutiu surto de meningite no sistema penitenciário

Pelo menos duas unidades prisionais do Rio de Janeiro registraram casos suspeitos de meningite bacteriana, com uma morte confirmada na Cadeia Pública Paulo Roberto Rocha. Duas outras mortes ainda estão sob investigação.

Durante a reunião com o TJRJ, o Sindjustiça-RJ reivindicou a vacinação dos servidores que entram em contato com a população carcerária, incluindo tanto os que se deslocam até as unidades prisionais como os que atuam em audiências nas comarcas.

O diálogo sobre a questão contemplou a possibilidade de que a imunização seja promovida por meio do próprio plano de saúde.Caso contrário, o sindicato entende que o governo do Rio de Janeiro deve providenciar as doses.

É imprescindível que os serventuários tenham condições de exercer suas funções sem serem expostos a nenhum tipo de risco à saúde, e que os órgãos competentes tratem a situação com a devida seriedade, não apenas pela integridade dos serventuários, mas de toda a população do estado.

A entidade também solicitou o envio de materiais de higienização e prevenção pelo Departamento de Saúde (DESAU), como máscaras e álcool em gel.

A administração informou que já estava ciente do problema desde o dia anterior e, em resposta, suspendeu todas as audiências com réus presos até a próxima sexta-feira (19), para que o Tribunal possa adotar todas as providências necessárias.

O Sindjustiça-RJ está monitorando toda a situação de perto. Para tirar dúvidas sobre a questão ou informar potenciais casos de risco à categoria, entre em contato pelo telefone (21) 3528-1200.

Fonte: Sindjustiça-RJ

Compartilhe
1
Receba mais notícias por WhatsApp
Powered by